SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

A recuperação fiscal do estado do Rio

Add To Any

A adesão do estado do Rio de Janeiro ao Regime de Recuperação Fiscal está em andamento após o governador Cláudio Castro apresentar na semana passada um pacote de propostas de reformas. As medidas serão debatidas entre as categorias de servidores e a sociedade civil antes de serem votadas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro em outubro. "Nesses dez anos de duração do Regime, será possível ter despesas como reajustes salariais de servidores e concursos públicos, desde que haja previsão no Plano de Recuperação Fiscal e que o estado tome medidas compensatórias para não desequilibrar as contas públicas", explicou o secretário de Estado de Fazenda, Nelson Rocha, em entrevista ao jornal O DIA.

Os funcionários públicos do estado do Rio de Janeiro são os que mais têm interesse em saber das medidas, que vão definir a política salarial para os próximos dez anos. O presidente da Alerj, André Ceciliano, prega o diálogo para o plano avançar. "Estamos ouvindo os servidores sobre as medidas do Governo que serão debatidas nos próximos dias na Alerj para adesão do estado do Rio ao novo regime de recuperação fiscal. Os servidores já sofreram muito. Vamos enfrentar essa questão com seriedade e transparência", disse. "Estaremos ao lado do servidor do estado em mais essa batalha contra a retirada de direitos que será imposta. Recomposição salarial, concurso público e a garantia do triênio!", comentou o deputado Flávio Serafini.  

O secretário de Estado da Casa Civil do Rio de Janeiro, Nicola Miccione, foi homenageado na última semana com a Medalha Tiradentes. Iniciativa dos deputados Dionísio Lins (PP), André Ceciliano (PT) e Márcio Pacheco (PSC). Em discurso, o governador Cláudio Castro falou que o estado precisa de paz para alcançar o desenvolvimento, com os Poderes atuando em harmonia. 

O DIA – COLUNA INFORME DO DIA

Fontes de Notícias :