SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Tiroteio vira munição eleitoral

Fernando Gabeira (PV) vai usar imagens do duelo entre policiais e traficantes, em São Conrado, em programa a ser exibido durante a semana. Marina critica política de segurança de Cabral, enquanto Dilma elogia ação da polícia.
O confronto entre policiais e traficantes em São Conrado, sábado, no Rio, será usado como munição pelo candidato Fernando Gabeira (PV). Adversário do governador Sérgio Cabral — que tenta se reeleger —, Gabeira abriu fogo contra a política de segurança do atual governo. E prometeu exibir as imagens do tiroteio no programa eleitoral gratuito.

“Essas cenas precisam ser levadas até os eleitores porque o governo lança uma ideia de que estamos vivendo um momento de paz, que o Rio mudou, que estamos vivendo um novo Rio. Mas, no Rio por onde ando, sempre encontro gente de metralhadora, fuzil, pistola e granada”, disparou Gabeira.

“Nessas horas eu me pergunto: Será que o governador está mentindo, ou sou eu? Acho que os dois estão falando a verdade. Só que eu estou falando a verdade sobre 99% das comunidades. Ele fala sobre 1%”, completou o verde, que enviou uma equipe para a porta do Hotel Intercontinental, que no sábado foi invadido pelos bandidos.

Imagens no hotel
O grupo ligado ao candidato do PV fez imagens do local e gravou entrevistas com moradores, que falaram sobre os momentos de terror que viveram. Ontem, Gabeira fez caminhada na favela de Manguinhos.
Mais cauteloso depois de ter sido ameaçado por traficantes em Macaé, Gabeira gravou imagens apenas nas ruas periféricas da comunidade. Depois, pediu que o fotógrafo e o cinegrafista que o acompanhavam mantivessem os equipamentos desligados. “Aqui tem que tomar um certo cuidado com a câmera, você já viu, né”.
Para evitar surpresas, Gabeira foi guiado pelo presidente da Associação de Moradores, Erivaldo Lira. Apesar de ter passado por vários homens que tentavam esconder suas armas, não houve nenhum momento de tensão. O candidato só ficou constrangido ao cumprimentar dois moradores que fumavam maconha no meio da rua.

Dilma sai em defesa de Sérgio Cabral
A ação dos bandidos, que levou terror a São Conrado, continua chamando a atenção dos candidatos à Presidência. Depois de José Serra (PSDB), ontem foi a vez de as candidatas Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT) lamentarem o ocorrido. Marina criticou, enquanto Dilma saiu em defesa de Cabral. “A polícia agiu prontamente. O governo do Rio tem feito um combate sistemático ao crime organizado e tem tido sucesso”, ressaltou Dilma. “Como 40 pessoas podem andar armadas na cidade? É lamentável”, disse Marina. Sérgio Cabral, que se recupera de cirurgia no joelho, não comentou o assunto. Hoje à noite, ele participa de entrevista no ‘RJ TV’, da TV Globo.
 

23/08/2010

Fontes de Notícias :