SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Por um Rock in Rio mais barato

Governo quer ingresso mais acessível para festival, que terá 80% de isenção fiscal

O Ministério da Cultura (MinC) afirmou que está negociando com os organizadores do Rock in Rio a redução do preço dos ingressos, para que uma parcela maior da população tenha acesso ao festival. A medida seria uma compensação pela inclusão do evento na Lei Rouanet, que engloba questões relativas à isenção de impostos para empresas que financiam atividades culturais. Já houve uma primeira reunião e a próxima estaria marcada para o dia 16. O preço inicial previsto para o ingresso do evento é R$ 190.

Os organizadores do Rock in Rio negam que as negociações estejam acontecendo, mas o ministério garante que tentará pedir para eles reduzirem “ao máximo” o valor.

O festival, previsto para setembro de 2011, foi orçado em R$ 40 milhões, mas R$ 12,3 milhões já foram garantidos por recursos públicos. Com esse valor, seria possível construir cinco clínicas da família ou três Espaços de Desenvolvimento Infantil ou equipar cinco bibliotecas populares, como a de Manguinhos.

“Eventos como este são muito importantes, mas precisam ser produzidos com a verba de patrocinadores. O governo não precisa bancar. Esse dinheiro deveria estar sendo aplicado em educação e saúde”, critica a vereadora Teresa Bergher (PSDB).

Como informou a coluna ‘Informe do DIA’ no domingo, os patrocinadores do evento serão beneficiados com abatimento, em suas declarações de imposto de renda, de até 80% do valor que investirem na festa e na divulgação de suas marcas. Influenciado pelo festival, o MinC divulgou que vai rever sua política de incentivos fiscais para projetos de alto custo e rentabilidade. Está sendo discutido projeto de lei da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) para tentar reduzir esse abatimento fiscal.

Ontem, houve uma audiência da Comissão de Educação e Cultura da Câmara de Deputados, em Brasília, para discutir o assunto. Portugal tem mantido contato com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, e representantes da classe artística para conversar sobre como dar mais equilíbrio para a escolha dos projetos que ganharão esses incentivos.
 

10/11/2010

Fontes de Notícias :