SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Novo vizinho no Parque e Guinle

Cabral vai para Laranjeiras e moradores torcem por melhorias

Tradicional residência dos chefes do executivo fluminense, o Palácio Laranjeiras volta a receber, hoje, um habitante após cinco anos de desocupação. Nesta segunda-feira, o governador Sergio Cabral (PMDB) passa a morar no local. Até se divorciar de Adriana Ancelmo, o peemedebista estava morando em um apartamento no Leblon.

A notícia da chegada do morador mais ilustre do bairro animou a vizinhança do Parque Guinle, onde fica o Palácio.

- É bom saber que o governador vem para cá. Espero que cuidem bem do nosso parque. E que a segurança aumente também afirma o engenheiro Carlos Faria.

O casal de funcionários públicos Antônio Rodrigues e Mariana Rocha espera outra mudança: a diminuição de voos de helicóp¬tero dos assessores do governador.

- O barulho das aeronaves nos incomoda bastante, sobretudo na hora do jantar queixa-se Mariana. Seu marido diz acreditar que esse problema será superado.

- A tendência é que haja menos voos. Ele vai poder ir a pé do Palácio das Laranjeiras até o Palácio Guanabara [sede do governo do Rio] - diz Rodrigues.

Mas incidências de decolagens e de pousos, a partir de agora, não é consenso entre os frequentadores habituais do parque.

A dona de casa Andrea Magalhães acredita que, com a mudança, vão proliferar os voos ao redor do bairro. No seu entendimento, a concentração de atividades do governador no bairro acarretará em mais helicópteros circulando pelo céu do bairro. Marido dela, o agente de viagens Adriano Magalhães acredita que a volta de um governador para lá vai resultar na revitalização do parque, onde há lixo no gramado e pichações.

- O [Leonel] Brizola [1983-1987/1991-1994] não veio para o palácio, preferiu continuar no seu apartamento em Copacabana. Isso aqui ficou degradado. Mas com a presença de outros governadores, o parque ficou melhor. Espero que com o Cabral a situação se repita.

Se a visão dos moradores do Parque Guinle é positiva, quem trabalha no Palácio ainda é indiferente à mudança.

- Até agora, ninguém nos comunicou dessa chegada. O que deve acontecer é um aumento do número de policiais, mas nada muito significativo - especula o soldado Augusto Sampaio, guarda do local.

Tombado pelo Iphan, o Palácio Laranjeiras foi inaugurado em 1912 como residência de Arnaldo Guinle, ex-presidente do Fluminense. Em 1945, a casa passou para o governo federal. Três décadas mais tarde, o imóvel foi cedido para o estado do Rio. O primeiro governador a ocupá-lo foi Faria Lima [1975-1979]. A última foi Rosinha Garotinho (2003-2007).

Antes de ir para Laranjeiras, Sérgio Cabral ficou em um apartamento próximo de onde morava com a família, no Leblon, cujo condomínio pode chegar a R$ 10 mil, segundo a imobiliária do prédio.
 

11/07/2011

Fontes de Notícias :