SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Mobilização invade a rede

Ato do dia 10 contra a retirada de royalties do Rio conquista ‘seguidores’ na Internet

A disputa pelos royalties de petróleo e a mobilização para o evento do dia 10, contra a covardia que tentam impor ao Rio de Janeiro, chegaram às mídias sociais. Políticos, artistas, estudantes e profissionais liberais têm utilizado o microblog Twitter para expor suas opiniões e convocar a população para a grande manifestação de defesa dos interesses do Rio.
Dois novos eventos foram criados no Facebook: “Royalties de Petróleo — Movimento Veta Dilma!’, do professor de Direito Jorge Tardin, e ‘Protesto contra a Divisão dos Royalties do Petróleo’, de Kenji Kakuda.

Página tem 738 membros
Um grupo com 738 membros participa da página ‘Em defesa dos royalties dos estados e municípios produtores de petróleo’. Já o capixaba Nedson Alves Filho criou o evento ‘Marcha contra a corrupção e em defesa dos royalties de petróleo’. No Twitter, ele convoca os moradores de Vila Velha (ES) para a passeata ‘Dia do basta”, em 15 de novembro, na cidade vizinha à Vitória.
Ontem, entre as dezenas de comentários no Twitter, no @carlinhosdjesus, o coreógrafo postou: “Indignação com o Senado de olho gordo no royalties do petróleo explorado no Rio de Janeiro”.
Depois de participar do ato em defesa dos royalties do último dia 17, que reuniu cerca de 8 mil pessoas na Cinelândia, a maioria oriunda de Campos, o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) aproveitou o microblog para ironizar a participação do governador Sérgio Cabral: “Com medo de carregar a culpa pela perda dos royalties, Cabral agora decide apoiar ato público”, postou em @blogdogarotinho.

‘Mexer nos royalties é ferir o Rio’
Às vésperas de estrear no Grupo Especial, o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Renascer de Jacarepaguá, Fábio Jr e Jéssica Ferreira, aderiu ao movimento em defesa dos royalties fluminenses: “O Rio é o coração do País. Mexer nos nossos royalties é ferir esse coração, que é fonte de energia e alegria do povo brasileiro”, declarou a porta-bandeira.
Na página oficial do governo do Estado no Facebook é possível saber os impactos das mudanças na distribuição dos royalties de petróleo.
O deputado capixaba Gildo Gomes (PSB) também protestou ontem no Twitter: “Confisco dos royalties de petróleo, bolada nas costas do cidadão capixaba e mais um quebra molas no futuro dos nossos filhos”, postou em @GildoGomesPSB.

31/10/2011

 

Fontes de Notícias :