SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

E o debate foi para no MP

Guardada como trunfo no debate da Band, para surpreender o governador Sérgio Cabral (PMDB), a denúncia feita pelo adversário Fernando Peregrino (PR) será oficializada hoje. Ele vai instigar o Ministério Público do Estado a investigar o ato administrativo do governo que isentou a Oi/Telemar de pagar multas no valor de R$ 836 milhões, aplicadas pelo Procon. Peregrino, ainda, levantou suspeita de tráfico de influência da mulher do governador, que seria a advogada da telefônica. Para o Palácio Guanabara, não há segredo. Em nota da Procuradoria-Geral do Estado, “o Procon, ainda no governo anterior, aplicou multas a várias empresas no teto máximo, sem observar a proporcionalidade entre a gravidade da ofensa ao consumidor e o valor da sanção”, provocando o cancelamento.

Mutirão da isenção
Ainda segundo a PGE, o problema foi detectado no governo anterior. Agora foram canceladas 98 certidões de Dívida Ativa da Telemar. O mesmo ocorreu com outras empresas.

Vai que é sua...
O governo do estado informou também que a decisão é de total responsabilidade da PGE, para dizer, em outras palavras, que não há motivação política.

Poder da fé
No sábado, Peregrino e o senador Crivella (PRB) se encontraram após um culto. Acertaram de criar frente ecumênica para enfrentar “a máquina administrativa” a favor de Cabral.

16/08/2010 – COLUNA INFORME JB

 

Fontes de Notícias :