SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Crivella e Garotinho tentam aproximação para combater dupla Picciani e Lindberg

Com o acordo selado entre os candidatos ao Senado Lindberg Farias (PT) e Jorge Picciani (PMDB), o senador Marcelo Crivella (PRB), que tenta a reeleição, e o candidato a deputado federal Anthony Garotinho (PR) ensaiam uma aproximação. Junto a fiéis, Crivella até já pede votos para o também evangélico Waguinho (PTdoB), um dos candidatos ao Senado na chapa de Garotinho.

A tendência de aproximação entre Crivella e Garotinho ganhou ainda mais força depois da notícia de que o senador Francisco Dornelles (PP) e o governador Sérgio Cabral teriam articulado aliança com integrantes da Igreja Católica em busca do voto de fiéis para Picciani. Dentro do PR, comenta-se que Garotinho e Crivella conversaram por telefone nos últimos dias e estão próximos de um acordo. Materiais de campanha do PR com o nome de Crivella já estariam sendo preparados. Crivella não foi encontrado para comentar o assunto.

Na aliança, o ex-governador pediria votos para Crivella, evitando, assim, o crescimento de Picciani — inimigo político de Garotinho. Por outro lado, Crivella pediria votos para Garotinho, que já tem grande aceitação entre os evangélicos.

Há pouco mais de um mês, Crivella e Waguinho se encontraram em evento em Nova Iguaçu, onde firmaram parceria pelo segundo voto ao Senado. No ato, Crivella declarou que Waguinho “conhece a alma do povo”. Em diversas igrejas evangélicas, já são distribuídos materiais de campanha com os nomes dos dois.

Um vídeo postado na Internet há cerca de dois meses já mostrava elogios de Crivella a Fernando Peregrino, candidato a governador pelo PR. “Quero recomendar ao povo do Rio que olhe os trabalhos prestados, o currículo e, sobretudo, a ética. Não há um escândalo envolvendo Peregrino”, diz Crivella. Na gravação, ele também afirma que só não pede votos para Peregrino porque o PRB não se coligou com o PR.

Para Crivella, o apoio de Waguinho também é considerado fundamental, já que o candidato do PT do B tem bom acesso a comunidades carentes. “Essa é uma aliança quase natural. Espero que, em breve, possamos fazer algum evento de campanha juntos”, disse Waguinho.
 

22/09/2010

Fontes de Notícias :