SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Tudo precisa dar certo na venda da folha

Para ter o dinheiro da venda da operação da folha de pagamento dos servidores já no dia 16 — cerca de R$ 1,4 bilhão —, nenhum “imprevisto” pode acontecer durante o pregão do próximo dia 9 de agosto.

O prazo definido pelo Secretário de Fazenda e Planejamento Gustavo Barbosa prevê a venda sem a manifestação contrária dos concorrentes, por exemplo. Caso algum banco decida recorrer do resultado do pregão, serão três dias úteis para reclamação, somados a outros três dias úteis para argumentação da Fazenda.

Esse cenário poderá adiar em uma semana, no mínimo, o recebimento do dinheiro. De acordo com o edital, para que o valor esteja disponível no dia 16, o contrato precisa ser assinado no dia 9.

O governo do Rio aposta na receita extra prevista pela venda da operação da folha para quitar a dívida que o Estado possui sobre as folhas mensais dos servidores. Hoje, por exemplo, estão pendentes parte dos salários de maio e junho.

EXTRA - COLUNA DO SERVIDOR

 

Fontes de Notícias :