SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Rabello diz que Rio passou últimos anos sob 'maldição da Petrobras'

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, disse que o Estado do Rio de Janeiro passou nos últimos anos por uma "maldição da Petrobras". Segundo ele, para além da queda de arrecadação com royalties, a economia fluminense foi afetada pela crise da estatal. "Existe a maldição da Petrobras. A empresa não foi bem. Está sendo resgatada nessa gestão bem-sucedida do Pedro Parente (presidente da estatal) e vai emergir como uma empresa renovada", disse.

Rabello defendeu, contudo, que a economia do Rio precisa também reduzir sua dependência da Petrobras. "Precisamos ter muitas outras empresas do ramo petrolífero aqui. O ramo da construção naval também foi péssimo e agudizo. Contribui para essa tempestade quase perfeita. Só não podemos esperar que o petróleo pague a conta", comentou.

O presidente do BNDES disse que o Rio de Janeiro se encontra, hoje, em "estado terminal". "O setor de óleo e gás continua sendo principal alavanca com o qual podemos contar para a saída da crise. Precisamos criar um senso, colocar a cabeça no lugar devido ao estado terminal que associo ao Rio de Janeiro. Aquilo que imaginamos para nós terminou. Precisamos redesenhar uma vocação para aquilo que está vivo apenas dentro do plano histórico", disse.

 

07/11/2017

Fontes de Notícias :