SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

MDB vai ao Palácio, sem Witzel

Pela primeira vez, a bancada do MDB na Alerj conseguiu quinta-feira ser recebida, no Palácio Guanabara, após dois meses e meio de governo. Quatro deputados do partido, devastado pela Operação Lava Jato, no entanto, não sentiram nem o cheiro de Wilson Witzel (PSC). Tiveram de se contentar em conversar com o chefe de gabinete, Cleiton Rodrigues, o novo articulador político.
Estavam presentes: Max Lemos, Rosenverg Reis, Marcio Canella e Franciane Motta, esposa do ex-presidente da Alerj Paulo Melo, que está preso. O deputado Márcio Pacheco (PSC), líder do governo, também participou. O único que não apareceu foi o emedebista Gustavo Tutuca.

2020 é logo ali
Para apoiar Witzel na Alerj, os parlamentares do MDB reivindicaram "mais investimentos" nos municípios que compõem as suas bases eleitorais e de aliados que concorrerão às prefeituras ano que vem.

O DIA - COLUNA INFORME DO DIA

 

Fontes de Notícias :