SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Estado lança sistema de Patrimônio Imóvel via web

A Secretaria de Fazenda e Planejamento do Estado do Rio de Janeiro (Sefaz-RJ) lançou nesta terça-feira (15/5), na Escola Fazendária, o novo Sispat Web – Sistema  de Patrimônio Imóvel do Estado do Rio de Janeiro. A ferramenta da Subsecretaria de Gestão (Subgest) foi desenvolvida em parceria com a Subsecretaria-Adjunta de Tecnologia da Informação (Sati). Com a nova versão, o sistema de armazenamento, consulta e compartilhamento de informações e documentos relacionados à gestão do patrimônio imóvel ganha mais agilidade, a partir de uma gestão patrimonial descentralizada com base na colaboração dos órgãos setoriais.

Estavam presentes mais de 80 servidores de 35 órgãos estaduais. O subsecretário de Gestão, Marco Pacheco, realizou a abertura do evento e ministrou palestra sobre a nova gestão patrimonial. O subsecretário fez um breve histórico sobre a formação do patrimônio imóvel estadual e explicou como funciona o Sistema Estadual de Gestão do Patrimônio Imóvel (Sigepat), instituído pelo Decreto 46.299/2018, que tem o objetivo de descentralizar a gestão patrimonial, tornando-a mais eficiente e focada na melhor destinação do patrimônio imóvel estadual. “O lançamento do novo Sispat é um momento emblemático e essa é mais uma etapa de um processo contínuo e permanente de aprimoramento da gestão pública. A partir de agora, deixamos de ter um sistema local para ter um sistema colaborativo e consistente, com a participação de toda a rede de gestores de patrimônio imóvel”.

O acesso será online para os representantes dos órgãos e não mais restrito à equipe do órgão central, responsável pela operacionalização da ferramenta e pelo lançamento das informações neste momento inicial. O novo sistema também permitirá que a equipe do Órgão Central realize manutenção e evolução contínuas, e proporcionará maior facilidade para atualização das informações dos bens imóveis. Futuramente, os próprios órgãos setoriais poderão incluir os dados no sistema. As informações serão construídas, atualizadas e produzidas a partir das visões, do controle e da identificação de todos os membros da Rede de Patrimônio Imóvel (Redepat) e dos órgãos integrantes do Sigepat. 

O gestor de Sistemas Patrimoniais, Roberto Calixto, apresentou o Sispat como uma ferramenta digital de informação, que começou a ser desenvolvida ao fim de 2016. Ele apresentou um histórico de implantação do sistema, cuja primeira versão surgiu em 2010, e mostrou aos servidores como funcionará o novo sistema desenvolvido integralmente em Java.  “Teremos processos muito mais ágeis, com a disponibilização de acesso à informação sem intermediários”. Já a líder da equipe de Gestão da Informação, Marcela Fontes, explicou que com a mudança no sistema há uma grande oportunidade de melhoria dos dados cadastrais, tanto em relação à inclusão de dados no sistema quanto no retorno de informações dos órgãos setoriais para a Sefaz. “Somos a área meio e o objetivo é que a área fim utilize o novo sistema da melhor forma possível”, afirmou.

SITE SEFAZ-RJ

Fontes de Notícias :