SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Estado do Rio cobra prova de vida de 19 mil inativos a partir desta terça-feira

A prova de vida (ou recadastramento) exigida pelo Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (Rioprevidência) vai alcançar, este mês, 19.553 aposentados e pensionistas que fazem aniversário em fevereiro. Todas essas pessoas devem comparecer à qualquer agência do Banco Bradesco a partir de amanhã. O prazo para fazer a atualização cadastral termina no próximo dia 21 e quem não fizer terá o pagamento do benefício previdenciário suspenso até que a situação seja regularizada.

Até o fim do ano, o recadastramento vai alcançar, ao todo, 250 mil inativos e pensionistas do Estado do Rio. O procedimento está sendo feito por etapas, de acordo com o mês de aniversário das pessoas: em janeiro, foi a vez dos aniversariantes daquele mês e assim por diante até dezembro.

Além disso, a prova de vida alcançará apenas aposentados vinculados a órgãos do Executivo. Os inativos do Judiciário, Legislativo, Ministério Público (MPRJ) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) ficam de fora. Já em relação aos pensionistas, a medida alcança todos, inclusive dos Poderes Legislativo e Judiciário, além do MPRJ e TCE-RJ.

Os documentos exigidos para fazer o recadastramento são Identidade (original ou cópia autenticada), CPF e comprovante de residência no próprio nome (referente a um dos últimos três meses). No caso do adolescente que não possuir esse comprovante, a orientação é para que apresente declaração assinada pelo titular do endereço onde reside.

Sobre a suspensão do crédito, funcionará da seguinte forma: no mês posterior ao da prova de vida do inativo, o Rioprevidência publicará no Diário Oficial (DO) uma lista com o nome dos faltosos no mês posterior ao da prova de vida. Somente trinta dias depois desse aviso no DO o estado cancelará (temporariamente) o pagamento do aposentado ou pensionista. Ou seja, os faltosos ainda terão algum tempo para regularizar sua situação cadastral e evitar que o depósito fique retido.

 

Fontes de Notícias :