SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Eduardo Paes: "Farei concurso na Segurança Pública"

 

Para o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), a Economia e a Segurança são os pilares para a recuperação do estado e, assim, poder investir em outras áreas. O candidato a governador do Rio diz que pretende implementar as mesmas políticas que adotou no município para o funcionalismo. Quer pagar os salários no segundo dia útil do mês e colocar turno único nas escolas. Ele ressalta, porém, que, no primeiro momento, terá que estudar as contas fluminenses.

 

O DIA: A economia do estado ficou baseada no petróleo por décadas. Mudar esse modelo é uma meta?

Eduardo Paes: Primeiro, nós, graças a Deus, temos óleo e gás, e temos que seguir com isso firme e forte. Mas vamos ter que inverter essa lógica, a matriz econômica do estado vai ter que mudar. E você tem alguns caminhos... O Turismo é uma vocação. Se você olhar o número de hotéis, de acomodações, as coisas melhoraram, melhorou a infraestrutura. O Galeão de hoje não é o Galeão de ontem. O transporte que você tem hoje não é o de ontem. Agora, você tem um problema grave, que é uma super crise econômica somada a uma crise de violência e de imagem do Rio. (...) Então, tem quem que ter polícia na rua. E tem que ter economia do conhecimento; uma atividade industrial importante, e temos que investir muito em logística e infraestrutura para que essa atividade possa vir. Você tem um setor agrícola importante para o estado que pode ser expandido e melhorado. O Rio não tem as melhores características geográficas para isso, mas pode trabalhar com uma agricultura de outra sofisticação.

Qual é a avaliação do sr. sobre o Regime de Recuperação Fiscal? Pretende renegociar o pagamento da dívida no futuro?

Tinha que ter tido (o regime). O Rio vive duas intervenções. Uma explícita na Segurança. E a intervenção nas finanças, porque o estado não estava pagando funcionário, e o servidor passou a ser pago a partir da adesão à recuperação fiscal. Era a única saída. Então o que é o regime? O governo federal dá uma moleza para vocês (estado), por um período vocês não pagam a dívida, mas faz o dever de casa. Tivemos uma carência (da dívida) de três anos, que pode se renovada por mais três (anos) só que sem a carência total. (Sobre a renegociação) Certamente vou procurar o próximo presidente para repactuar isso e renegociar as condições.
 

Pretende conceder reajuste para os servidores?

Meu padrão é esse. Reajuste anual; segundo dia (útil) no máximo para receber os salários. Se tivesse feriado (na prefeitura) eu dava um jeito de antecipar para o cara poder curtir o feriado dele. Pagar abono de salário no final do ano, auxílio natalino, 14º salário... Eu quero fazer isso no estado também. Agora, eu não posso garantir isso (reajuste e outras medidas) para janeiro. Deixa eu sentar lá, e vou trabalhar muito para que o servidor seja respeitado, porque ele é o último responsável pela lambança e pela crise do estado.
 

Mas o sr. quer já de início antecipar o pagamento para o 2º dia útil?

Não, eu estou falando aqui onde eu quero chegar. Nada do que falei aqui eu posso fazer antes de sentar lá, ver os números. De vez em quando aparece um esqueleto no armário. Então a gente tem que olhar com calma, aprofundar pra tentar organizar.

 

Então também há intenção de implementar plano de metas e 14º?

Certamente teremos acordo de resultados, metas e planejamento estratégico.

 

O senhor disse que a Cedae permanecerá estatal, e as ações da companhia foram dadas em garantia de empréstimo. O que o senhor fará em relação a isso?

Eu vou resolver as contas do estado e a Cedae não será vendida em hipótese nenhuma.

 

Sobre Segurança, o senhor tem dito que vai aumentar o efetivo nas ruas. Vai abrir concursos e aumentar o RAS (hora extra)?

Acho que aumentar o RAS e pagar o RAS para o policial que não pagam. É um escândalo. Você está convocando o policial para o jogo no Engenhão domingo, que o Vasco vai perder de novo. Tirando a brincadeira, o policial tem que ir e não recebe. Então, aumentar o valor do RAS é uma ideia minha. E pagar em dia. E fatalmente vai ter que chamar concursados e fazer concursos.

 

Então estuda concurso na Segurança?

Estudo não, farei.

 

Na prefeitura, o senhor implementou o turno único (40 horas) nas escolas. Quer levar isso para o estado?

Quero fazer escola de tempo integral. Escola integral e turno único você faz com 40 horas. Então, a minha ideia é fazer concurso interno. Não quero obrigar todo mundo.. até porque tem gente com 12 horas, 16 horas, e a pessoa com 20 anos de magistério tem a vida organizada daquela maneira. Vou priorizar concurso de 40 horas e fazer concurso interno, transição interna. No primeiro momento é isso.

 

Quer implementar o PCCS da Saúde?

Feito o dever de casa, havendo condições de pagar, vamos ajeitar a vida de todos.

 

Fontes de Notícias :