SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Dornelles e a gripe

Quando criança, o governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles, via a casa em que morava, na Vila Militar, no Rio, ser muito frequentada por amigos de seu pai, que era primo do então presidente Getulio Vargas. Entre eles, um sujeito conhecido como Grilo, que não saía de lá. Foi então que, em 1945, aos dez anos, Dornelles teve a casa invadida. Getulio Vargas fora deposto, e Grilo nunca mais apareceu para fazer visitas. Em janeiro de 1951, mais de cinco anos depois, Getulio voltou ao poder. E Grilo reapareceu para 'matar a saudade' da família de Dornelles. Espantado com o oportunismo do 'velho amigo', Mozart Dornelles, pai do hoje governador do Rio, indagou:

— Você estava sumido, Grilo! Por onde andou nesses últimos cinco anos? 
No que Grilo, na maior naturalidade, respondeu:

— Andei gripado.

Eleito vice-governador em 2014, Francisco Dornelles, do Progressistas (PP), assumiu a titularidade do Palácio Guanabara nesta quinta-feira (29) com a prisão de Luiz Fernando Pezão (MDB). Aos 83 anos, tem a difícil missão de pagar o 13º do funcionalismo e de manter o veto de Pezão contra o projeto da Assembleia Legislativa que retirou a Cedae do Regime de Recuperação Fiscal com a União. Em entrevista ao GLOBO, Dornelles afirmou que vai se retirar da vida pública em junho do ano que vem, quando encerra seu mandato na presidência do PP-RJ.   

Fontes de Notícias :