SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Dinheiro do 13º ‘travado’

Mais uma vez a burocracia envolvendo a União atrasou a chegada de dinheiro ao Rio. O estado conta com a antecipação de royalties para quitar o 13º. Mas um decreto de Temer, necessário para a operação, demorou para sair. O texto, que altera a distribuição de royalties e participações governamentais, só foi publicado semana passada. E o governo estadual apostava que isso ocorreria bem antes.

Mais de 160 mil à espera
O 13º de 2017 ainda está pendente para 167.111 servidores ativos, aposentados e pensionistas. Com o valor líquido de R$ 1,1 bilhão, o estado quita essa dívida. E a operação de antecipação de royalties, que ocorrerá no mercado externo, deve render cerca de R$ 1,5 bilhão ao governo do Rio dinheiro suficiente para acertar o abono, o que pode ocorrer este mês, mas não há confirmação.

Alerj ‘ocupada’ hoje
Servidores prometem lotar hoje as galerias da Alerj. Os deputados vão analisar o veto de Pezão à emenda do Psol ao Orçamento de 2018, que prioriza o pagamento do funcionalismo e impede o parcelamento dos salários. A sessão seria na terça-feira passada, quando vários representantes do funcionalismo também estiveram na Casa, mas acabou sendo adiada.

Resultado incerto
Nada está garantido na sessão de hoje. Inclusive, vale lembrar que a emenda do Psol foi aprovada com 22 votos favoráveis contra 21. Por isso mesmo representantes do funcionalismo pretendem marcar presença e, assim, pressionar os parlamentares para que mantenham o aditivo. Em caso de derrubada do veto, o governo não descarta recorrer à Justiça.

Fontes de Notícias :