SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

'Depois eu vou ter que gastar dinheiro para comprar esse deputado', diz Garotinho

O ex-governador Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio, pediu aos eleitores que votem também nos candidatos a deputado estadual de sua coligação, para que ele não precise "gastar dinheiro para comprar" parlamentares em uma eventual administração. Em entrevista a uma rádio de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, no domingo, Garotinho disse que prefere ser derrotado nas urnas a governar com "um monte de deputado contra".

Um vídeo editado com a fala do ex-governador circula desde a noite de terça-feira pelo WhatsApp. O GLOBO assistiu à íntegra da entrevista, que foi publicada em uma página de apoio a Garotinho no Facebook. A informação sobre a declaração do ex-governador foi publicada nesta quarta-feira na coluna da jornalista Berenice Seara no Jornal Extra.

— Não vote só em mim, vote no deputado que está do meu lado. Olha só: o cara vai votar em mim e vai votar num deputado estadual contrário, sabe o que vai acontecer? Depois eu vou ter que gastar dinheiro para comprar esse deputado. Como que vai fazer? Porque eu vou mandar uma lei, o cara não é do meu partido, e ele vai dizer assim: "Ah, não, eu para votar isso aí eu quero tanto". Porque é isso que acontece hoje no estado. Da onde nasceu o mensalão? Nasceu disso — disse Garotinho à rádio.

Em outro momento da entrevista, o ex-governador destacou que não quer ficar "refém" da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), caso seja eleito:

— Eu prefiro até perder a eleição do que ganhar com um monte de deputado contra, para eu ficar refém. Eu não quero ficar refém. Como você vai dar voto com a mão direita e tirar com a esquerda? O governador vai ficar amarrado na Assembleia sem poder fazer nada? Não adianta. Aí (o eleitor) vai me botar e depois vai cobrar de mim.

Garotinho disse ainda que a situação do estado, em grave crise financeira, exige um político que tenha experiência administrativa:

— Não é o Garotinho que precisa do estado (do Rio), me desculpa a sinceridade. É o estado que precisa de mim, porque não tem candidato preparado como eu.

Por telefone, o ex-governador minimizou as declarações e afirmou que o vídeo que está circulando no WhatsApp foi editado, deturpando a fala. Após assistir à íntegra, O GLOBO voltou a tentar contato com Garotinho, mas o celular do ex-governador estava desligado.

— Eu falei o seguinte: "Quero fazer um pedido a vocês: quem quiser votar em mim, vota num deputado estadual que esteja me apoiando, porque senão o que adianta me dar o voto com a mão e tirar com a outra? Depois vou ter que sair comprando deputado, como esse pessoal faz aí". Aí eles cortam (o vídeo), "como esse pessoal faz aí, como o PMDB fez, como o PSDB fez, como o (Michel) Temer faz a nível nacional, comprando deputado para não ser cassado". Fico falando sobre isso, aí os caras editaram — disse.

Fontes de Notícias :