SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Controladoria faz parceria com Sefaz e CRC RJ para criar banco de talentos

Para diminuir o déficit de contadores que atuam nos órgãos estaduais, o controlador-geral do Estado, Bernardo Barbosa, assinou, nesta segunda-feira (dia 9) um termo de cooperação técnica junto com o secretário da Fazenda estadual, Luiz Claudio Rodrigues e o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio (CRC RJ), Waldir Ladeira para a criação de um banco de taletos para profissionais de contabilidade.

Com a medida, os contadores do estado, que já se tornaram auditores, vão assumir seus postos na Controladoria. Isso já deveria ter acontecido desde a criação da CGE RJ, no ano passado, mas não foi possível porque esvaziaria os outros órgãos do estado que também precisam do trabalho exercido por esses servidores na área contábil.

A parceria vai funcionar da seguinte forma: A Controladoria Geral do Estado (CGE RJ) vai fazer um censo para saber quantos profissionais da área são necessários para cobrir a carência, o CRC RJ será responsável pelo banco de talentos e capacitação dos canditatos e a Secretaria estadual de Fazenda (Sefaz) vai fazer a contratação. Os profissionais vão atuar em cargos comissionados e serão subordinados à Sefaz. O cronograma das ações está sendo elaborado e vai ser divulgado em breve.

Segundo Bernardo Barbosa, como o Regime de Recuperação Fiscal veda a abertura de novos concursos, o convênio visa repor o deficit, garantindo transparência ao processo de seleção. "Esse projeto mostra que a gente idealiza, luta e concretiza. Estamos assinando hoje um documento que vai oferecer soluções práticas ao Estado, diante de um problema detectado no início da gestão, em janeiro", comentou.

Luiz Claudio Rodrigues comentou que a contratação por meio de processo seletivo vai garantir maior qualificação para a pasta. "A vinda de profissionais gabaritados, escolhidos de forma impessoal pelo CRC RJ, tende a arejar e contribuir com um olhar externo para que o trabalho do Estado seja melhor desenvolvido. Nosso objetivo é trazer não só mão de obra, mas profissionais qualificados", destacou o secretário de Fazenda.

O presidente do CRC RJ, Waldir Ladeira, falou sobre a importância dos critérios bem definidos para a seleção dos profissionais. "O Banco de Talentos será composto a partir da Vice-Presidência de Desenvolvimento Profissional, que conta com oferta de cursos de capacitação específicos para a área pública para aperfeiçoar e treinar os contadores que queriam ingressas na atividade governamental. O critério será impessoal", garantiu.

 

Fontes de Notícias :