SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Cláudio Castro extingue secretarias e muda status de dois órgãos estaduais

Medida atende demanda da bancada bolsonarista na Alerj; decreto será publicado no Diário Oficial. O governador interino Cláudio Castro vai extinguir as secretarias estaduais de Vitimados e a Extraordinária de Covid-19, e rebaixar os status dos institutos Rioprevidência e Rio Metrópole. Segundo o estado, as estruturas serão absorvidas por outras pastas, representando uma redução de 40% nos cargos comissionados envolvidos. O decreto com as mudanças será publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (16).

Atualmente, o governo tem 27 secretarias, número considerado excessivo por aliados de Cláudio Castro.

A redução do número de secretarias e corte em cargos era uma das cobranças da bancada bolsonarista na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O deputado estadual Anderson Moraes (PSL), líder informal de um grupo de oito parlamentares alinhados com o presidente Jair Bolsonaro, comemorou a decisão.

— É uma boa notícia, é isso que a gente espera. Não faz sentido o governo do estado ter mais pastas que o governo federal. Nossa bandeira é essa, a diminuição do tamanho do estado — afirmou.

Segundo Moraes, a bancada bolsonarista está preparando um documento que será entregue a Cláudio Castro até a próxima semana propondo cortes em cargos comissionados e uma mudança na Lei Orgânica da Polícia Civil, entre outras ações.

De acordo com o governo, a secretaria de Vitimados terá suas funções absorvidas pela de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Já o Rioprevidência ficará subordinado à secretaria de Fazenda, e a pasta da Saúde absorverá a especial da Covid. O Instituto Rio Metrópoles será incluído na estrutura da Secretaria das Cidades.

Também nesta quarta-feira será publicada a exoneração do secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Leonardo Rodrigues. A informação foi antecipada pela colunista Bela Megale. O secretário foi um dos alvos de buscas da operação que afastou Witzel do governo. A suspeita, segundo o Ministério Público Federal, é que Rodrigues recebia propina do grupo do empresário Mário Peixoto.

Para pasta da educação, comandada por Pedro Fernandes, preso na operação Catarata II na última sexta-feira, Cláudio Castro convidou o ex-deputado estadual Comte Bittencourt. Candidato a vice-governador na chapa de Eduardo Paes em 2018, Comte foi presidente da Comissão de Educação da Alerj nos quatro mandatos em que esteve no Legislativo. Ele deve responder se aceita ou não o convite nesta quarta-feira (16).

As mudanças no secretariado do governo interino começaram na segunda-feira (14), com a troca na secretaria de Polícia Civil, que volta a ser comandada pelo delegado Allan Turnowski. Ele substituiu o delegado Flávio Brito. Cláudio Castro também trocou os responsáveis pelo Gabinete de Segurança Institucional, Procuradoria-Geral do Estado e pela Controladoria estadual.

Fontes de Notícias :