SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Portas abertas

27/08/2009 (ARTIGO)
JUAREZ BARCELLOS DE SÁ - PRESIDENTE DO SINDICATO DOS FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DO RIO

O governo do estado anuncia a realização de concurso público para a contratação de fiscais de rendas. Seguramente, vamos contar com um número impressionante de inscritos, cursinhos preparatórios superlotados e muitas vidas jogando todas as fichas na expectativa de um cargo de elite no serviço público estadual.

Profissional altamente qualificado, o fiscal de renda é valorizadíssimo em todo lugar do mundo. É ele quem obtém os recursos que garantem o funcionamento do Estado, sobretudo para os investimentos em saúde, segurança e educação.

Trata-se de um trabalho complexo, que, além do conhecimento da infindável legislação dos impostos estaduais, exige fluência em inúmeras outras áreas, tais como Contabilidade, Matemática, Informática, sem ignorar os diversos ramos do Direito. E não se espere moleza: descobrir o imposto sonegado implica muito trabalho, estudo e planejamento.

Esperamos que, com o concurso, o governo dê também uma guinada na sua forma de lidar com a Fazenda, esquecida e desrespeitada há décadas. É indispensável que ela seja inteiramente reconstruída: prédios, métodos, sistemas, equipamentos. É preciso tudo novo.

Seja como for, para arrecadar o que é devido e combater a sonegação reinante, a Fazenda estadual precisa praticamente dobrar o seu quadro atual de fiscais. Ainda que as 70 vagas que serão oferecidas no concurso estejam longe de resolver definitivamente o problema, é certo que os candidatos que vierem a ingressar na fiscalização – sem exagero: minigênios – acrescentarão sangue novo e vibração à experiência dos mais velhos, tornando mais eficaz o combate à sonegação. Que sejam bem-vindos.
 

Fontes de Notícias :