SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Bancada dos milionários é a vitoriosa das últimas eleições

Na Assembleia Legislativa, 20% dos deputados eleitos são muito ricos; na Câmara, são 30%

Nem PMDB, com 12 parlamentares, nem PDT, com 11, ou PR, com 9. A maior bancada eleita para a Alerj nas últimas eleições é a dos milionários. O grupo conta, ao todo, com 14 dos 70 deputados que venceram no dia 3 de outubro. O número representa 20% do total de parlamentares do Palácio Tiradentes. Na Câmara, a proporção chega a cerca de 30%. Dos 46 deputados eleitos para o Congresso, 14 são milionários.

O ‘líder’ dos afortunados é o ex-jogador de futebol Bebeto (PDT). Sua carreira nos gramados o ajudou a acumular uma fortuna declarada de R$ 6,6 milhões. Entre os bens que o agora deputado estadual declarou à Justiça Eleitoral estão automóveis de luxo e tapetes persas. A declaração de bens de Bebeto já foi motivo de polêmica. No início da campanha, constava no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que ele não possuía bens em seu nome. Depois que a notícia veio à tona, o jogador corrigiu na Justiça sua declaração para os R$ 6,6 milhões declarados.

Curioso é Romário, eleito deputado federal pelo PSB com mais de 140 mil votos e artilheiro da Seleção Brasileira na Copa de 94. O Baixinho diz, em sua declaração de bens, que possui apenas cerca de R$ 880 mil.

Depois de Bebeto, na lista dos mais ricos da Alerj está o também pedetista Ricardo Abrão, sobrinho de Aniz Abrão David, patrono da escola de samba Beija-Flor. Ele é dono de fortuna avaliada em cerca de R$ 6,1 milhões.

Na terceira posição do ranking aparece Marcelo Simão (PSB), de São João de Meriti, com R$ 3,4 milhões. Dois dos três candidatos à presidência da Casa também estão na lista dos mais ricos. Domingos Brazão (PMDB) tem R$ 5 milhões. Paulo Melo, seu correligionário, R$ 5 milhões. Edson Albertassi (PMDB), que também é candidato, possui R$ 698 mil.

Na Câmara, o ‘líder’ da bancada dos milionários é Arolde de Oliveira (DEM), que acumula fortuna de R$ 5,4 milhões. Alexandre Cardoso (PSB) possui R$ 3,2 milhões. O ex-secretário de Justiça do Estado do Rio, Sérgio Zveiter (PDT) é o terceiro da lista da Câmara, com cerca de R$ 3,1 milhões.
 

18/10/2010

Fontes de Notícias :