SINDICATO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

ÁREA RESTRITA

|

Afinidade com a área ajudou fiscal a ser aprovado no concurso de 2008

Os atrativos do concurso para fiscal da Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro (Sefaz-RJ) são a remuneração e a estabilidade, mas para Gustavo Soares Pereira Espinho o que principalmente o atraiu para participar da seleção foi a afinidade com o trabalho de auditor fiscal.

Aos 36 anos, ele foi aprovado na primeira vez que se inscreveu no concurso da Sefaz-RJ, no ano de 2008. Ele usou dos mais variados métodos de estudo, mas confessa que o grande diferencial foram as matérias em áudio, que por causa do deslocamento passaram a ser uma das suas principais fontes de estudo.

Para o fiscal, não existe mistério para a aprovação, o primordial é manter a calma e a concentração. "Não existem fórmula mágica. Tem que manter o equilíbrio e relaxar, se não o candidato pira. Conheci muita gente que era mais preparada que eu, mas que na hora de fazer a prova, por conta do nervosismo e da ansiedade foi reprovado", afirmou.

Nos últimos quatro anos, a banca do concurso priorizou e aumento o nível de dificuldade em diferentes disciplinas: em 2007 foi a matéria de Contabilidade, 2008 de Português e Economia, 2009 e 2010 Economia e Administração. Somente no ano de 2008 não foi cotada como principal exigência a disciplina de Comercial em Direito.

Além de auditor fiscal, Gustavo Espinho foi eleito, no último dia 6, diretor da Associação dos Ficais de Rendas do Estado do Rio de Janeiro (Afrerj). Agora, cursando faculdade de direito, disponibiliza de mais tempo para sua vida pessoal, e confessa que nunca irá parar de estudar. Ele também ainda deixa um recado para os interessados em prestar o concurso para a Sefaz-RJ. "Ganhar conhecimento nunca é demais. Não trato o estudo com obrigação, e passei a me cobrar menos para absorver mais. Todos vocês também são capazes, só basta acreditar. A receita para o sucesso é estudar muito, mas sempre mantendo o foco e a humildade", disse.
 

EDIÇÃO DE 18 A 24/01/2011

 

Fontes de Notícias :